Gestão financeira: Inadimplência Escolar

By: | Tags: , , , | Comments: 0 | setembro 2nd, 2018

A Inadimplência Escolar: Causa e efeitos!

A inadimplência escolar é o calo de toda instituição educacional. Não há como escapar. Fato! Certo?

Sabemos que toda instituição de ensino, seja ela pública ou privada, tem como finalidade principal, oferecer ao seu público, um ensino de qualidade. Entretanto, para que essa instituição possa de fato atingir o êxito proposto, importante e necessário se faz, a compreensão de que ela é uma empresa, e que, como tal, necessita atender as suas demandas e gerar lucro. Sem recursos financeiros, uma escola não consegue cumprir a sua principal missão.

A inadimplência escolar é tida como um dos principais desafios na gestão financeira de uma instituição escolar. Saber lidar com esse entrave é a chave para a diminuição dos impactos causados aos serviços prestados e consequentemente alcançar as metas estabelecidas.

Mas ela é uma realidade, e se instala em todos os seguimentos. Como prevenir e diminuí-la?

De fato. A inadimplência escolar é uma realidade que atinge em torno de 90% das instituições de ensino, acarretando em muitos casos, o encerramento de suas atividades por déficit financeiro.

A prevenção é o melhor caminho para a eliminação ou diminuição da causa. Cabe a gestão financeira, um planejamento anual adequado e bem elaborado, que possa atender aos seus objetivos. Atuar de forma coletiva aos demais gestores, buscando em ações que beneficiem ao contato direto e permanente junto aos pais e ou responsáveis pelos alunos pode contribuir para a diminuição da inadimplência. A falta desse contato favorece ao afastamento por consequência do seu débito com a instituição e a tendência é se alargar chegando ao ponto de se perder o controle, afetando o relacionamento, provocando riscos financeiros, constrangimentos e ainda uma imagem negativa da escola perante a comunidade. Impedir que esses fatos se concretizem, requer uma gestão financeira de qualidade, que evitem e afastem situações que possam comprometer a imagem e o bom desempenho dos serviços prestados pela instituição. É compreensível que um dos fatores da inadimplência escolar está em alguns casos, atrelado a situações financeiras dos responsáveis pelos alunos, mas não é uma totalidade. Falhas na gestão escolar e uma gestão financeira ineficiente são causas plausíveis para descontrole e aumento da inadimplência escolar.

Ações preventivas poderão contribuir para a redução da inadimplência escolar. Numa gestão financeira, dois tipos de ações preventivas e imediatas, se faz necessário: 1. Atrasos e Não Pagamentos; 2. Cobrança.

Algumas dicas para reduzir a inadimplência escolar podem ser estabelecidas através de um controle financeiro. Adotar um método eficiente de pagamento – o boleto bancário – que pode ser pago com facilidade através de sistema online/internet banking e ser lembrado através de canais de comunicação: portal do aluno; cobranças via correios; dentre outros, ainda de maneira eficaz de lembretes por meio eletrônico, o celular. Definir normas claras de pagamentos das mensalidades no ato da matrícula – contrato; explicitar os prazos de vencimentos estabelecidos e em casos de atrasos e não pagamentos, as punições e multas cabíveis. Dessa forma, a instituição se respalda e cria um vínculo amigável com os responsáveis, através de informações relevantes que favoreçam a um planejamento financeiro familiar. Automatizar a gestão financeira, através sistemas de gestão escolar pode contribuir em relação à redução da inadimplência escolar. Essas ferramentas permitem aos responsáveis gerar boletos no portal do aluno — é possível até mesmo que eles façam isso com boletos atrasados, facilitando o pagamento em caso de esquecimento, além de centralizar todas as informações do aluno numa única plataforma, possibilitando acompanhar em tempo real, toda a situação da vida escolar do aluno. Possibilita ações mais efetivas que favoreçam ao combate de danos financeiros a escola e aos responsáveis.

Fonte:https://www.proesc.com/blog/como-reduzir-inadimplencia/.
Disponível em 31.08.2018.